SINOPSE DO LIVRO CATARINA, A VIÚVA VIRGEM - LIVRO XV

Clique na imagem para ampliar.
Capa do livro Catarina, A Viúva Virgem - Livro Xv por Jean Plaidy
Autor
Gênero
N° de páginas
272
editora
Record
ISBN
8501056502
Formato
14X21
Nota do Leitor:   

Compartilhe

Compre este livro!

Livraria Saraiva
Livraria da Folha
Submarino.com.br
Extra
Livraria Cultura
Americanas.com
Buscapé
Veja também:

Carregando Sugestões



RESUMO DO LIVRO CATARINA, A VIÚVA VIRGEM - LIVRO XV


Depois de 14 livros contando a saga dos Plantagenetas - dinastia que começou com Henrique II, em 1154, e extinguiu-se em 1585, com ascensão ao trono inglês do primeiro Tudor, Henrique VII -, a escritora Jean Plaidy volta a abordar, em CATARINA, A VIÚVA VIRGEM, um assunto que domina como poucos: as venturas e desventuras dos membros da realeza européia. Mas dessa vez, a autora inglesa muda o foco e desvenda a vida de uma das mais famosas mulheres da história: a infanta Catarina de Aragão, filha mais nova dos monarcas espanhóis Fernando e Isabel. Catarina passou a ser chamada de A viúva virgem após casar com Arthur, o Príncipe de Gales, que morre antes de consumar o casamento. Por isso, a princesa recebe apenas meio dote e fica em posição delicada na corte inglesa, onde acaba obrigada a conviver com a pobreza. Seu destino parecia encerrado entre as intrigas dos dois mais poderosos impérios de seu tempo, mas a perspectiva de se casar com um príncipe, o futuro rei Henrique VIII, pode salvá;-la de sua sina e alçá;-la ao trono do mais rico reino do mundo. Partindo da vida dessa personagem forte, a autora escreveu um livro empolgante no qual a história é matéria-prima para aventuras e emoções que a ficção pura e simples raras vezes consegue obter. CATARINA, A VIÚVA VIRGEM é um romance empolgante, cheio de reviravoltas e elementos envolventes. Um grande romance histórico de uma das autoras mais populares do gênero em todos os tempos. Jean Plaidy também escreveu A batalha das rainhas, A rainha de Provence, Eduardo I, O juramento do rei, Passagem para Pontefract, A rosa vermelha de Anjou, A madonna das sete colinas e Assassinato real. Jean Plaidy nasceu em Londres, em 1910. Sua biografia, porém, é um tanto obscura. Jamais disse a sua idade, que só foi descoberta após sua morte, em 1993. Durante a Segunda Guerra Mundial, morou na Cornualha, sul da Inglaterra, onde conheceu a praia de Plaidy, que inspirou seu pseudônimo mais famoso. Mas ela assinou também sob outras alcunhas. Foi Elbur Ford, Ellallice Tate, Phillipa Carr e Victoria Holt. Com esta última, conseguiu muito sucesso nos anos 70, com histórias de mistério, chegando a ser considerada a herdeira de Agatha Christie. "A inglesa Jean Plaidy consegue o justo equilíbrio, relatando com fidelidade a história inglesa através de seus reis, os Plantagenetas(...), e se tornou uma das mais populares escritoras de romances históricos da Inglaterra.(...), sendo absolutamente fiel aos livros de história. Constrói romances que são como livros de aventuras." - Jornal O Globo

Fonte: Editora Record

O que você acha sobre o livro ? Exponha sua opinião.

Nota

NOME *

e-mail (não será divulgado)

site

Comentário *

Comentários dos Leitores a Respeito de !

Seja o primeiro a opinar!

Livro do dia Livro do mês


O que ler?  O que ler?

Etapas

 Algumas perguntas

 Respostas processadas

 Filtragem do acervo

 Sugestões para você!

Indicações Indicações

Enquetes Enquetes

Em que site você costuma comprar livros?





Ver resultado

sinopsedolivro.net


O catálogo online de livros nacionais e internacionais

Política de Privacidade

Ajuda  Ajuda


Sobre  Sobre


Contato  Contato


Anuncie  Anuncie no site

Faça download de nosso Media Kit para saber como anunciar no Sinopse do Livro

Divulgue seu livro  Divulgue seu livro

oPa!Caroé